Pular para o conteúdo principal

A CONTINUIDADE DO TRABALHO: CHUJIRO HAYASHI


Chujiro Hayashi, nascido em 1878, veio de uma família de pessoas bem aducadas que possuíam riqueza considerável e excelente condição social. Doutor em medicina e comandante da Marinha Imperial Japonesa, falava inglês. Aos 49 anos, já na reserva da Marinha, procurava uma forma de ajudar os outros. Conheceu o Prof. Usui em uma de suas palestras e por ser jovem e estar aposentado, passou a viajar com ele, acompanhando-o em seus tratamentos e ensinamentos.
Hawayo Takata, sua sucessora, pregava quem em 1926 o Prof. Usui sentiu que sua vida chegava ao fim e comunicou aos demais Mestres que Hayashi era a pessoa escolhida para continuar seu trabalho, designando-o seu sucessor. Entretanto, não foi o Dr. Hayashi que o substituiu na presidência da Usui Shiki Reiki Ryoho Gakkai, mas sim o Sr. Ushida. Hayashi, entretanto, tomou também a si a responsabilidade de difundir a técnica, formando novos mestres e assegurando que o Reiki continuasse como Usui o havia praticado.
O Dr. Em medicina, consciente da importância da preservação do método, fundou uma clínica em Tóquio (Shinanomachi), próxima ao palácio imperial. A clínica tinha oito leitos, em cada um dos quais dois Reikianos tratavam os problemas das pessoas. Hayashi não teve apoio do governo, mas conseguiu mantê-la por mais de vinte anos, graças à ajuda daqueles que podiam pagar seus tratamentos e aos excelentes resultados que obtinha. A clínica chegou a ser reconhecida como alternativa válida para todos os tipos de problemas. A clínica não só curava, como ensinava aos novos discípulos a prática do método e os novos terapeutas saíam também para tratar as pessoas que não podiam se locomover.
Hayashi manteve detalhados comprovantes de tratamentos, produziu uma ampla documentação que demonstra que o Reiki encontra a fonte dos sintomas físicos e revitaliza o corpo em sua totalidade. Essas informações foram usadas por ele para repensar as posições de aplicação e sistematizar os níveis de ensino do Reiki. Ele denominou esta técnica de Usui Reiki. O Reiki assim estruturado permitiu que todas as pessoas possam utilizá-lo, sem conhecimento prévios especiais.
Dr. Hayashi tinha uma visão clara sobre os acontecimentos de sua época. Em 1938, como militar, pressentiu que uma grande guerra estava começando e que muitos homens faleceriam. Segundo Takata, ele decidiu, estão, assegurar a sobrevivência do Reiki à Segunda Guerra mundial, treinando e dando mestrado a duas mulheres, sua esposa Chie Hayashi e à Própria Hawayo Takata. Sua esposa permaneceu no Japão e Takata, que no morava no Hawai, introduziu o Reiki nos Estados Unidos e no Canadá.
Como reservista e membro de um antiga e tradicional família do Japão, Hayashi não poderia fugir de sua dever com o país. Ao mesmo tempo, como médico e mestre de reiki,não poderia tomar parte em uma guerra. Como médico e mestre de Reiki, não poderia tomar parte em uma guerra. Resolveu, então, fazer, por vontade própria, sua transição. Por meio psíquico e vontade própria, após colocar todos os seus negócios em ordem, Hayashi parou seu coração e morreu a uma hora da tarde de uma terça-feira no da 10 de maio de 1941. Antes de falecer pediu a Sra. Hawayo Takata de desse continuidade a propagação do Reiki. Àquela época só havia cinco mestres de Reiki vivos, por ele iniciado, dentre os quais, sua própria esposa.
Hoje em dia, não temos acesso as anotações do Dr. Hayshi. Entretanto um dos homens treinados por ele, chamado Taisumi, falecido aos 90 anos de idade, em 03/10/1996, manteve consigo as anotações de seu treinamento o que permitiu que os esboços dos símbolos e escritas se mantivessem até hoje no Japão. Baseados nestas anotações surgiu a Reiki Tradicional Japonês, que difere um pouco do sistema Usui divulgado no Ocidente pela mestra Takata, já que o sistema tradicional japonês abrange alguma posturas e condutas a mais na aplicação do Reiki, do que as usadas no Ocidente, tais como, adoção de uma respiração própria, prece inicial, meditação, uso do sopro, uso de tapinhas na condução da energia, dentre outros. Maiores detalhes estão no livro Reiki - Sistema Tradicional Japonês de Johnny De’ Carli.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Práticas

O sexto chakra - Chakra Frontal – “Terceiro olho”

Nome: Ajna Meridianos: os do chakras umbilical – fígado, pulmão, vesícula biliar, intestino grosso. Glândula Endócrina: hipóse (pituitária) localizada na base do crânio. Hormônios: vários hormônios que regulam o crescimento e o mestabolismo, dentre eles a Vasopressina (anti-diurático), pituitária. Cor: Índigo Corpo Áurico: celestial Planeta: Urano Vitamina/mineral: Complexo B e magnésio Pedro Preciosa: água marinha Tom Musical: lá Símbolo: lótus de noventa e seis pétalas Raio: verde-cristal Sentido: todos e percepção extra-sensorial Mantra: Om (Compreensão) 
Localiza-se na região mediana da testa. Este é o chakra esotérico e orgânico, correspondente à glândula pituitária. É o responsável pelo redirecionamento das energias da força do desejo/atração pessoal (chakra do umbigo) para a oitava vibratória superior relacionada ao nível de liderança e administração carismáticas e responsáveis. Irradia as cores primária: amarelo, alternando com azul intenso, que em pessoas desenvolvidas em bordas viole…

ALGUMAS PESQUISAS COM TERAPIA REIKI

Servidores da área médica reconhecem que Reiki tem seu valor. Este é o motivo pelo qual o Reiki tem sido tem sido introduzido e utilizado em centenas de hospitais e clínicas em vários países. Médicos, enfermeiros e outros membros da área médica acreditam que Reiki é efetivo para reduzir os efeitos colaterais de radiações e drogas. Também acreditam que Reiki reduz e/ou elimina a necessidade de medicações para dor, reduz a ansiedade e stress, acelera o processo de cura diminuindo o tempo no hospital, ajuda a abrir o apetite e melhora o sono.
Por que os Hospitais Gostam de Reiki? Os hospitais estão passando por grandes mudanças. Eles experienciam a necessidade de reduzir seus custos e ao mesmo tempo aumentar os cuidados aos seus pacientes. Com o modelo antigo os hospitais baseado em altos custos com medicamentos e tecnologias, eles passaram a viver um problema. Isto não se aplica ao Reiki e a outras terapias complementares. Reiki não requer tecnologia e muitos de seus praticantes trabalha…