Pular para o conteúdo principal

História dos Nomes Sagrados


Deus criou todas as coisas com peso, número e medida; por esta razão, os magos e os sábios filósofos afirmam que todos os seres dele receberam um atributo. A partir disso, estabelecem como princípio que cada número contém um mistério e um atributo relacionado com uma divindade ou uma inteligência qualquer.

Em seguida, deduzem, como conseqüência, que todo o que existe na natureza forma um encadeamento de causas e efeitos que se multiplicam infinitamente, e cada uma das causas relaciona-se sempre com um número determinado.

Compete apenas a Deus conhecer essas relações e infinidade. Os antigos rabinos, os filósofos e os cabalistas explicam, segundo seus sistemas, a ordem, a harmonia, e as influências dos céus sobre o mundo, através das vinte e duas letras hebraicas que compõem o alfabeto místico dos hebreus. Eus aqui a explicação dos mistérios que esse alfabeto encerra:

Da letra Alephא, até a letra iodי, é designado o mundo invisível, isto é, o mundo angélico, composto por inteligências soberanas que recebem as influências da primeira luz eterna atribuída do pai, do qual tudo emana.

Da letra caphכ, até a letra tsadeצ, são designadas as diferentes ordens de anjos que habitam o mundo visível, isto é, o mundo astrológico, atribuído ao filho, e indica a divina sabedoria que criou essa infinidade de flobos existentes na imensidão do espaço. Cada um deles está sob a proteção de uma inteligência especialmente encarregada pelo criador de conservá-los em seus orbes, a fim de que nenhum astro possa perturbar a ordem e a harmonia estabelecidas.

A partir da letra tsadeצ, até a última denominada thauת, é designado o mundo elementar atribuído pelos filósofos ao Espírito Santo. É o soberano Ser dos seres; dá a alma e a vida a todas as criaturas.

Na esfera dos elementos reina a ordem dos anjos que influem sobre o destino dos homens. Eles prevalecem sobre todos os seres animados e são igualmente encarregados de manter as gerações e de multiplicar, infinitamente, as diferentes espécies de criaturas.
Explicarei separadamente as vinte e duas letras hebraicas, com os atributos dos nomes divinos e das inteligências correspondentes a cada uma delas.

Conforme o sistema dos cabalistas, א Aleph, primeira letra de todos os alfabetos, corresponde ao primeiro nome de Deus, Eheieh ה י ה א, interpretado como essência divina. Os cabalistas chamam-no de aquele que a vista jamais viu, porque está muito acima da mais sublime elevação, até mesmo acima dos serafins. Reside no mundo chamado (ain-soph ק ו ס ז י א) que significa o infinito. Seu atributo chama-se Kether ר ת כ, traduzido como coroa ou diadema. Tem domínio sobre os anjos, chamados pelos hebreus de haioth-hakodech ש ר ו ק ת – תו י ח, isto é, os animais da santidade. Forma o primeiro como dos anjos, os serafins ח י ס ר ש.

A segunda letra chama-se Beth ב. O segundo nome divino correspondente a essa letra é bachour ר ן ה ב (electus juvenis). Ele designa os anjos de segunda ordem, chamados pelos hebreus afanim ס י ב פ ן א, isto é, as formas ou as rodas, a que os ortodoxos dão o nome de querubins, ס י ב ן ר ב; É através de seu mistério que jehovah ה ןח י desfez o caos. Sua numeração chama-se Hochmah ה מ ב ח, que significa sabedoria.

A terceira letra é chamada Guimeג. Correspondente ao nome godolל ו ר ג, (Magnus), que significa grande. Designa os anjos da terceira ordem, que os hebreus chamam aralim ס י ל ר א, isto é, os anjos grandes e fortes. Os cabalistas denominam-nos tronos, terceiro coro de anjos. É por seu ministério que Deus, tetragrammation-Elohim, mantém a forma da matéria fluida. Sua numeração é chamada Binah ה נ י ב, que significa providência e inteligência.

Dalet, quarta letra, ר, representa o nome Dagoul ל ו ג ר, (insignis); correspondente também aos anjos da quarta ordem, que os hebreus cham hashmalim ס י ל מ ש ח, isto é, as dominações que formam o quarto coro dos anjos. É por seu ministério que Deus, El ל א, representa as imagens de corpos e todas as diversas formas da matéria. Seu atributo chama-se Chesed ר ס ח e significa elemência e bondade.

A quinta letra é Heה, de onde vem o nome hadour ר ו ר ה (formosus, majestuosus), e significa a majestade de Deus, Elohim-Gibor ר ו ב  י גס י ה ל א, produz os elementos; sua numeração é chamada Pechad ר ח פ, e significa temor e julgamento. Os cabalistas colocam-na a esquerda de Deus. Seu atributo é Geburahה ר ו ב ג, e significa força e potência.

Vau, a sexta letra, ו, forma o nome vezio ו י ז ו, (cum splendore). Designa a sexta ordem de anjos, chamada pelos hebreus malakim ס י ב א ל מ, isto é, o coro das potências. É por seu ministério que Deus, Eloah-vedahath ת  ע דוה ו ל א, produz os metais e tudo o que existe no reino mineral. Seu atributo é Tiphereth ת ד א פ י ת, que significa belezasolesplendor.

Zainז, sétima letra, dá origem ao nome zakai י ב ז (Purus mundus) e corresponde aos anjos de sétima ordem, denominados pelos cabalistas filhos de Elohim e, segundo os ortodoxos, são principalidades. É por seu ministério que Deus, Tetragrammaton-Sabaoth, cria as plantas e tudo o que existe no reino vegetal. Seu atributo é Netsah ח צכ, que significa triunfo e justiça.

A oitava letra é chamada Hethח, e designa o nome Hasid ר י ס ח (misericors). Correspondente aos anjos da oitava ordem, chamados pelos hebreus Beni-Elohim ס י ה ל אי כ ב, isto é, o filho dos Deuses, e, segundo os ortodoxos, o coro dos arcanjos. É por seu ministério que Deus, Elohim-Sabaoth, produz os animais e tudo que existe no reino animal. Seu atributo chama-se hod ר ו ה י, e significa louvor.

A nona letra é Tethט. Correspondente ao nome tehor ר ו ה ט (mundus, purus) e aos anjos da nona ordem, isto é, o nono coro de anjos, os quais presidem o nascimentos dos homens e lhe inspiram todas as luzes necessárias para sua condução à vida eterna. É por seu ministério que Shadai e Elhaiי ה ל אי ר ש, enviam anjos guardiões aos homens. Ela designa o Deus todo poderoso que contenta a todos. Seu atributo chama-se Iesodר ו ס י, e significa fundamento.

A décima letra demonina-se Iodי, origem do nome iahה י (Deus), e significa Deus. Designa a décima numeração, chamada pelos hebreus Adonais-malech ך ל מי ג ר א, interpretada como Deus-Rei. Seus atributos são o reino, o império e o templo de Deus; age pela ordem anímica das almas bem aventuradas, chamadas pelos hebreus de Ischim ס י ש י א, isto é, heróis, homens fortes e bem aventurados. Estão abaixo das outras hierarquias. É por seu ministério que os homens recebem a inteligência, a capacidade de trabalho e conhecimentos das coisas divinas. Aqui termina o mundo angélico.

A décima primeira letra chama-se caphכ, e dá origem ao nome Kabir ר י ב ב (potens), isto é, poderoso. Designa o primeiro céu, primeiro móbile, chamado pelos hebreus Elshadai י ר ש ל א. O primeiro móbile corresponde ao nome de Deus, Iod, expresso por uma letra י, que significa a causa primeira, a qual põe tudo o que é móvel em movimento.

A primeira inteligência soberana, que governa o primeiro móbile, isto é, o primeiro céu do mundo astrológico, atribuído à segunda pessoa da trindade, chama-se Mittatron ז ו ר ט ט מ. Seu atributo é o príncipe das faces. Tem a missão de introduzir todos aqueles que devem aparecer perante a face do grande Deus. Sob suas ordens está o príncipe Oriphel, com uma infinidade de inteligências subalternas. Os cabalistas afirmam ter sido através do ministério de Mittatron que Deus falou a Moisés e é também, através dele, que todas as potências inferiores do mundo sensível recebem as vistudes de Deus.

Caoh, a letra final, ך, corresponde aos dois nomes de Deus, sendo cada um composto por duas letras hebraicas, EL ל אIAH ה י. Exercem sobre as inteligências de segunda ordem que governam o Zodíaco a que os hebreus chama gagol-hammaziloth ת ו ל י ז ג מ הל ג ל ג. A inteligência do segundo céu é denominada Raziel לא י צ ר. Seu atributo significa visão de Deus e mensageiro de Deus.

Raziel, segundo os cabalistas, foi o mestre de Adão e recebeu as influências de Deus por intermédio de Mittatron, para transmiti-las às potências da terceira ordem.
Lamed ל, décima segunda letra, dá origem ao nome Limmud ר מ ל (doctus) que corresponde ao nome Saday י רש ou Schaddai (omnipotens), nome de Deus em três letras, chamado emblema do delta. Tem domínio sobre o terceiro céu e sobre as inteligências da terceira ordem que governam a esfera de Saturno, primeiro planeta chamado estrela errante, designado pelos hebreus י א ט ב ש Achebtai. Sua inteligência particular chama-se ל א י ט בש Schbtaiel. Seu atributo significa contemplação de Deusverdade de Deus ou Deus oculto. Abaixo dele estão os príncipes ZaphkielUrielCassiel e Agiel. Os cabalistas afirmam ter sido Zaphkiel o meno Noé, e Uriel, o de Esdras.
Segundo KircherShebtaiel recebe as influências de Deus por intermédio de Raziel, para transmiti-las às potências inferiores.

A décima terceira letra chama-se Memמ, de onde vem o nome meborak ך ר ב מ (Benedictus), isto é, Deus abençoado. Corresponde ao quarto céu e ao quarto nome Jehovah ה ו ה י. Exerce domínio sobre a esfera de Júpiter, chamado pelos hebreus Tsedekק ר צ. A inteligência soberana que governa a estrela de Júpiter chama-se ל א י ק רצ Tsadkiel, mestre de Deus por intermédio de Schebtaiel, para transmiti-las às inteligências de quinta ordem.

Mem, letra final ה, corresponde ao quinto céu e ao quinto nome de Deus, Jehoschouah ה ו ש ה י, composto de cinco letras. Santo nome de Jesus em hebraico. Exerce domínio sobre a esfera de Marte, chamada pelo hebreus maadim ס י ר א מ.

A inteligência soberana que govena a estrela de Marte denomina-se Camaelל א מ ב, mestre de Sansão. Os cabalistas dão-lhe inúmeros atributos: fogo de Deus, punição de Deus, auxílio e força de Deus. Tem muitos príncipes sobre suas ordens; os principais são Samael e GraphielCamael é encarregado de receber as influências de Deus por intermédio de Tsadkiel, para transmiti-las às inteligências da sexta ordem.

Numנ, décima quarta letra, forma o nome nora א ר ו נ (formidabiles), que significa Deus formidável. Essa letra também corresponde ao nome Emmanuel ל א ו נ מ ע (nobiscum Deus) e o sexto nome de Deus El-Gibor ד ו ב יגל א, compostos cada um por suas letras, cujo significado é Deus forte. Ambos dominam o sexto céu que é o sol. Chamado pelos hebreus Achemesch ש מ ש. A primeira inteligência soberana que governa o sol é chamada de Raphael ל א פ ד. Seu atributo significa casa de Deus. Tem sob suas ordens os príncipes Peliel, Naschiel, Eaphuel e Tardiel. Os cabalistas dizem que Raphael foi o mestre de Isaac, e do jovem Tobias, e o anjo Paliel, o de Jaboc. Raphael recebe as influências e as virtudes de Deus por intermédio de Camael, para transmiti-las, em seguida, às inteligências de nona ordem.

Num, letra final ן, refere-se ao sétimo nome de Deus, Aratita א ת י ד א ד א, composto por sete letras. Significa Deus mutável e exerce domínio sobre o sétimo céu e as inteligências da sétima ordem que governam a esfera de Vênus, chamada pelos hebreus de Nogah ה ג ו נ. A primeira inteligência soberana que governa a estrela de Vênus é Haniel ל א ל א נ א ה. Os cabalistas consagram-lhe diferentes atributos: Amor de Deusjustiça de Deus e graça de Deus; tem sob suas ordens os príncipes Cerviel e Hagiel. Os sábios filósofos afirmam que Cerviel era o mestre de David. Haniel recebe as influências de Deus por intermédio de Raphael, para transmiti-la às inteligências de oitava ordem.

A décima quinta letra é denominada Samechס, de onde cem o nome Somekך מ ו ס (fulciens, firmans). Também corresponde ao oitavo nome de Deus Schehammephoraschש ד ו פ מ ה מ ש, composto de oitos letras. Os cabalistas chamam-no Deus santo, justo e terrível. Exerce domínio sobre o oitavo céu, denominado pelos hebreus Cocab ב ב ו ב, isto é, estrela de Mercúrio. A inteligência que a governa é Mikael ל א ב י מ, e foi o mestre de Salomão e de Samuel. Sob suas ordens o príncipe Tiriel. Recebe a força de Deus por intermédio de Raphael, para transmiti-la aos anjos da nona ordem.

Hainצ, décima sexta letra, dá origem ao nome Hazazז ז צ, (fortis), que significa Deus forte. Corresponde aos nomes Jehovah-Tsebaothת ו א ב צה ו ה י. Tem domínio sobre o nono céu, chamado pelos hebreus Iareachח די, e pelos árabes Eaneah, a lua. A inteligência que a governa se chama Gabrielל א י ר ש, mestre de José e Daniel. Gabriel recebe a força de Deus por intermédio de Mikael, para transmiti-las às ordens inferiores que governam a terra e os elementos.

Aqui termina o mundo astrológico. Veja a seguir o terceiro mundo, isto é, o mundo elementar atribuído ao Espírito Santo.

A décima sétima letra é Phéפ, correspondente ao décimo oitavo nome, phodeh ה ד ו פ (redemptor), que significa redentor; a letra Phé significa o fogo, primeiro elemento e lugar onde vivem as salamandras. A inteligência soberana que tem domínio sobre o fogo é chamada pelos hebreus Serafim ס י פ ר ש; sob suas ordens estão os príncipes Menéalop e Arathon. Seus principais ministros ou chefes subalternos são CasmaranGargatelTabielGaviel e Festativi. Cada seita tem nomes diferentes porque a inteligência do fogo é chamada Milaim, segundo os magos, Ptah ou Ardarel, segundo os adeptos, Némiphtah, segundo os egípcios, e Tascheter, segundo os Persas. As inteligências do fogo presidem no verão, o sul.

Phé final, ף, designa o ar onde habitam os silfos. A inteligência soberana que governa esse elemento é chamada pelos hebreus de Querubimס י ב ו ר ב. Ela tem sobre suas ordens o príncipe Amadieh e Agiathon. Os principais chefes são chamados Talvi, Caracasa, Amatiel, Comisoros, Spugliguel e Amadai. As inteligências do ar dominam, durante a primavera, o ocidente ou oeste.

A décima oitava letra se chama tsade, צ , de onde vem o nome Tsedek  ק ד צ (Justus), que significa Deus justo. Essa letra designa a água onde habitam as ninfas. A primeira inteligência que domina este elemento é chamada pelos hebreus Tharshishש י ש ר ת, e tem sob suas ordens os príncipes Emachiel e Bégud, e os chefes: Falas, Amabael, Ctarari, Altarib, Gênénia, que dominam durante o outono, o oeste, e ou o ocidente.

A décima nona letra, koph ק, dá origem ao nome Kadoch ש ד ק (sanctus), cujo o significado e Deus Santo. Essa letra corresponde à terra onde habitam os gnomos. A inteligência da terra chama-se Ariel e tem abaixo de si os príncipes Ardarael, Tarquam, Guabarael, Torquaret e Rabianira. As inteligências da terra presidem, no inverno, ao norte.
Resch, vigésima letra hebraixa, ר, dá origem ao nome Rodeh ה ד ר (imperans), isto é, Deus que comanda. Essa letra é atribuída ao primeiro princípio de Deus, o qual se refere ao reino animal e ao homem, primeiro de todos os animais, e o que se aproxima do criador por sua inteligência e seu espírito, já que Deus o criou a sua imagem.

Achim, vigésima primeira letra, ש, de onde provém o nome Shasdai י ד ש (omnipotens), cujo significado é Deus todo-poderoso. Essa letra é atribuída ao segundo princípio de Deus, aquele que dá origens a todas às substâncias vegetais.

A vigésima segunda e última letra chama-se thauת, de onde vem o nome thechinah ה  נ ח ת (gratiosus), significa Deus da graça. Essa letra designa o terceiro princípio de Deus, o qual dá origem a tudo que existe no reino mineral. Os cabalistas dizem que essa letra é o símbolo do homem, porque designa o fim de tudo que existe, assim como o homem é o fim da perfeição de todas as criaturas.

Eis em que consiste o alfabeto místico dos hebreus. Aqui está a recapitulação com os números, pois cada letra tem seu valor numérico, visto que não existiam outros algarismos.




Primeiramente, dividem seu alfabeto em três séries:
Primeira série

9.
8.
7.
6.
5.
4.
3.
2.
1.
ט
ח
ז
ו
ה
ד
ג
ב
א
Segunda série

90.
80.
70.
60.
50.
40.
30.
20.
10.
צ
פ
ע
ס
נ
מ
ל
כ
י
Terceira série

900.
800.
700.
600.
500.
400.
300.
200.
100.
ץ
ף
ן
ם
ך
ת
ש
ר
ק


Segundo o quadro acima, a primeira série indica as unidades; a segunda, as dezenas; a terceira, as centenas. As três séries designam também os três mundos já indicados. Eis aqui a tríade mística, símbolo da Santíssima Trindade, que os antigos egípcios e caldeus cuidadosamente ocultaram dos profanos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Práticas

O sexto chakra - Chakra Frontal – “Terceiro olho”

Nome: Ajna Meridianos: os do chakras umbilical – fígado, pulmão, vesícula biliar, intestino grosso. Glândula Endócrina: hipóse (pituitária) localizada na base do crânio. Hormônios: vários hormônios que regulam o crescimento e o mestabolismo, dentre eles a Vasopressina (anti-diurático), pituitária. Cor: Índigo Corpo Áurico: celestial Planeta: Urano Vitamina/mineral: Complexo B e magnésio Pedro Preciosa: água marinha Tom Musical: lá Símbolo: lótus de noventa e seis pétalas Raio: verde-cristal Sentido: todos e percepção extra-sensorial Mantra: Om (Compreensão) 
Localiza-se na região mediana da testa. Este é o chakra esotérico e orgânico, correspondente à glândula pituitária. É o responsável pelo redirecionamento das energias da força do desejo/atração pessoal (chakra do umbigo) para a oitava vibratória superior relacionada ao nível de liderança e administração carismáticas e responsáveis. Irradia as cores primária: amarelo, alternando com azul intenso, que em pessoas desenvolvidas em bordas viole…

ALGUMAS PESQUISAS COM TERAPIA REIKI

Servidores da área médica reconhecem que Reiki tem seu valor. Este é o motivo pelo qual o Reiki tem sido tem sido introduzido e utilizado em centenas de hospitais e clínicas em vários países. Médicos, enfermeiros e outros membros da área médica acreditam que Reiki é efetivo para reduzir os efeitos colaterais de radiações e drogas. Também acreditam que Reiki reduz e/ou elimina a necessidade de medicações para dor, reduz a ansiedade e stress, acelera o processo de cura diminuindo o tempo no hospital, ajuda a abrir o apetite e melhora o sono.
Por que os Hospitais Gostam de Reiki? Os hospitais estão passando por grandes mudanças. Eles experienciam a necessidade de reduzir seus custos e ao mesmo tempo aumentar os cuidados aos seus pacientes. Com o modelo antigo os hospitais baseado em altos custos com medicamentos e tecnologias, eles passaram a viver um problema. Isto não se aplica ao Reiki e a outras terapias complementares. Reiki não requer tecnologia e muitos de seus praticantes trabalha…